Pular para o conteúdo principal

Vivo por eles..

Sou mesmo assim..
Vivo na liberdade de descrever  minhas versões
Vivo a liberdade dos fatos
E vou vivendo como uma guerreira que sou
E se por acaso pego o caminho errado aprendo.
Ser poeta meus caros  é poder dizer o que sente,
é poder falar anseios e  também plantar sementes.
Vivo com a minha sede de aprender
Vivo com minha vontade de mostrar quem sou
vivi erros
mais agora,
vivo aprendendo...

Comentários

Postar um comentário

Se aprochêgue, seu comentario faz de mim a poeta feliz.
Beijos de cá

Postagens mais visitadas deste blog

#tamojunto

Com o tempo, a vida vai mostrando que caminho a seguir. Com o tempo, agente sempre descobre que eles são (seres iluminados) Com o tempo respeita-se mais que ama, porque o amor vem com respeito.
Se fores capaz de sentir o que digo...                                                           vai saber que bobo mesmo foi o tempo que perdemos




Dedico esse poema a meu amigo Chico

Encontro das águas

Eu vi um encontro acontecer,
era tão belo, simples e singelo. Ela o esperava, com aquela vista (da janela) tão bela.
Ele á encontrava, e sua leveza e elegância mais parecia uma dança.
Tinha horas que as diferença eram esquecidas
Ele era ela, ela encaixava em sua vida. Ele com sua calma, ela com sua energia.
Mais havia horas que ela era vento e ele ventania. Era um encontro que já tinha visto, Era o negro com o barrento
Era um encontro de águas
Era a força de um fogo
Eu fico feliz ter visto da janela
Um encontro de sorrisos, vinhos e alegria.
Um encontro que vi aquele dia
Um encontro tão belo,
Que guardarei no meu eterno.

O pensador e ela

Ele sentia o calor que vinha dela
Ele jamais esqueceu a pontinha do pé
Ele beijava o corpo dela...
E tudo que se ouvia era uma melodia singela.
E, Ela?
Gritava seu amor da janela.
gritava um gemido rouco
e seu corpo desfalecia aos poucos
Ele sentia o calor que vinha dela
E ela, gozava de prazer na janela.