Pular para o conteúdo principal














Procurei varias formas de presentea-la
Mas como presentear um presente de Deus
Se busco flores,nenhuma tem  a beleza do teu olhar
Se busco melodias, o som da tua grandeza é mais que o suficiente
Como encontraremos o presente ideal
Uma índia louca de tão puro coração
Que ajuda estranhos e nem pede nada em troca
Que vive lutando e transmite vida real nos muros de cá
Como posso homenagear?
Se palavras não terão graça pra essa missão
Se meus versos são simples pra falar
Ô Moniquita como presentear
Se o real presente é você que nos dá





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ilegais

Somos ilegais
e se o acaso nos trair
seremos cumplices.

Somos intensos
e se perceberes
minhas intecoes
seremos uma so pele.

Somos um conto de fada
E se me  beijares
ficarei acordada e quente

E so sei que quero voce
dentro de mim
pulsando assim


E se nao for ssim,
Qual a graça de ser ilegal????

Encontro das águas

Eu vi um encontro acontecer,
era tão belo, simples e singelo. Ela o esperava, com aquela vista (da janela) tão bela.
Ele á encontrava, e sua leveza e elegância mais parecia uma dança.
Tinha horas que as diferença eram esquecidas
Ele era ela, ela encaixava em sua vida. Ele com sua calma, ela com sua energia.
Mais havia horas que ela era vento e ele ventania. Era um encontro que já tinha visto, Era o negro com o barrento
Era um encontro de águas
Era a força de um fogo
Eu fico feliz ter visto da janela
Um encontro de sorrisos, vinhos e alegria.
Um encontro que vi aquele dia
Um encontro tão belo,
Que guardarei no meu eterno.

O pensador e ela

Ele sentia o calor que vinha dela
Ele jamais esqueceu a pontinha do pé
Ele beijava o corpo dela...
E tudo que se ouvia era uma melodia singela.
E, Ela?
Gritava seu amor da janela.
gritava um gemido rouco
e seu corpo desfalecia aos poucos
Ele sentia o calor que vinha dela
E ela, gozava de prazer na janela.